Segunda-feira, 31 de Maio de 2010

BRASIL, O PAÍS QUE NÃO SABE VOTAR

Pela LEI, o brasileiro(a) tinha que se tornar eleitor, após os 18 anos. Aliás, essa era a LEI vigente, antes dos políticos descobrirem o “filão de ouro” dos votos dos adolescentes com 16 anos. Para que fosse um exercício de CIDADANIA RESPONSÁVEL, não deveria ser obrigatório nem na maioridade. Na realidade, O VOTO deveria ser uma escolha livre, espontânea e, principalmente CONSCIENTE. Não um DEVER IMPOSTO. 

Por que – o aparentemente – ATO MÁXIMO de CIDADANIA é tão corrupto e irresponsável? A classe política NUNCA se preocupou em esclarecer ao eleitor, que seu VOTO é fundamental tanto na escolha para deputado estadual, federal, senador, como também para presidente, governador e prefeito.. Hoje se pode dizer, sem medo de pré julgar, que a maioria dos deputados – estaduais ou federais – não estão interessados em representar os REAIS INTERESSES do povo. Para ser indulgente, digo que PARTE deles, negociam seu passe de acordo com a necessidade mais premente das comunidades das periferias, ou a ambição das classes mais favorecidas. O povão, troca seu voto por promessas ou favores imediatos. A outra parte, por “tamboretes” em gabinetes de políticos para satisfazerem seus egos.Principalmente desde a abertura da Caixa de Pandora, nas duas Casas do Legislativo, é difícil garantir a idoneidade moral de QUALQUER candidato, seja qual for seu partido. Com a INDECENTE impunidade dos implicados, a moralidade da maioria dos políticos, se já era passível de críticas, hoje vota-se para não ser punido. Para moralizar um pouco a SAÚDE DA POLÍTICA NACIONAL, seria necessário fortalecer os partidos de maior representatividade e, extinguir os que pretendem ser apenas uma SIGLA. Se a classe política fosse SÉRIA, seria um benefício para o país e, a própria classe.Aliás, verdade seja dita, não se pode julgar SÓ o ELEITO. O ELEITOR, foi ensinado a não vender barato seu voto. Há muito tempo está acostumado antecipar o voto, depois de muitos favores, aspirações ou necessidades já atendidas ou garantidas.Mas, continua sendo do maior interesse de TODA a classe política – em qualquer hipótese levantada – que o POVO continue IGNORANTE e dependente do MAU COSTUME de garantir a ESMOLA no momento do SEU interesse. Do contrário, os políticos correriam O RISCO de O POVO descobrir o REAL VALOR DO VOTO, o VERDADEIRO CAMINHO PARA A DEMOCRACIA SEM ADJETIVOS, e poderiam correr o risco de perder a rendosa porfia.
Tivéssemos uma classe eleitoral HONESTA, talvez pudéssemos até pensar, ser mais difícil, termos uma classe de Excelências que mais mereceriam uma cela, a um gabinete com tamboretes mil, para serem distribuídos conforme o interesse do momento. 
Glacy Cassou Domingues – Grupo Guararapes.
Fonte: http://www.fortalweb.com.br/grupoguararapes/msg.asp?msg=917


publicado por ccc-br às 13:28
link do post | comentar | favorito
|

.as minhas fotos

.posts

. Frustram reação das FARC

. Quem elege "Porcos", na "...

. Estátua de Stalin é derru...

. Celso Daniel e as 7 coinc...

. O enterro das Forças Arma...

. O Brasil precisa de um es...

. Um comunista a menos! Vam...

. José Serra ataca as FARC ...

. A dança de Lula com os dé...

. As Tróikas

. Para Gorbachev, Rússia pr...

. Fichas Suja - Lista dos S...

. Pode existir socialismo c...

. Será que Lula não é comun...

. Perigo de fraude!

.globe

.links

.noname

eXTReMe Tracker

.subscrever feeds